ARTE DE VIVER
Arte de Viver   |  
Iniciativas Humanitárias
  |  Sudarshan Kriya   |  Cursos   |  Centro
Iniciativas Humanitárias
A Fundação organiza uma série de projectos humanitários em cooperação com a Associação Internacional para os Valores Humanos. A sua abordagem tem como base um plano simples – estar disponível em todos os locais, em qualquer momento e para todas as necessidades.

Alívio do Trauma
Em tempos de catástofre, os voluntários oferecem programas de alívio do trauma em conjunto com a ajuda material, pois é necessário aliviar o stress pós-traumático e ajudar os sobreviventes a reencontrarem a vontade de viver. Nas áreas afectadas pela guerra, as técnicas ajudam a fazer face às emoções negativas, como a vingança e o ódio, que podem impedir o caminho para a paz sustentável.

Forneceu ajuda humanitária e alívio pós-traumático na maior parte dos desastres actuais. Incluindo os ataques do 26/11 em Mumbai, o tremor de terra em Sichuan, a guerra no Iraque e a guerra do Kosovo.

Prisão SMART (Gestão do stress e Reabilitação)
O programa nas prisões oferece aos reclusos ferramentas práticas para gerir o stress e as emoções negativas, e quebrar ciclos de crime, violência, toxicodependência e de encarceramento. Na Dinamarca o programa é apoiado pelo sistema judicial do país, que lhe dá seguimento assegurando a habitação, o emprego e a continuidade da educação dos jovens delinquentes e ex-delinquentes.

Este programa já beneficiou cerca de 200,000 reclusos em 25 países. Em Portugal trabalha com os jovens detidos no Centro Educativo Navarro de Paiva, assim como com os técnicos que os acompanham.

Programa de Não-Agressão (NAP)
O NAP lida com a violência e o “bullying” (intimidação) nas escolas, ajudando as crianças a integrar os valores humanos nas suas vidas.

Estes cursos são desenvolvidos em 32 países europeus. Em Portugal desenvolvemos estes programas com escolas primárias e secundárias, em especial com as turmas de percurso alternativo.

Respiração, Água, Som (RAS)
Este programa fortalece os indivíduos e as comunidades em sectores da sociedade marginalizados: os mais pobres nas áreas rurais e urbanas, as comunidades tribais empobrecidas, e as populações abandonadas ou negligenciadas. Em Portugal tem agendado para Junho o seu primeiro programa com as jovens acolhidas no Lar Adolfo Coelho em Lisboa.

Campanhas de Sensibilização
A Fundação tem um papel fundamental no despertar da consciência para os desafios globais. As campanhas recentes na Europa incluem a promoção do diálogo intercultural e inter-religioso, e a conservação do ambiente.

Na Campanha Missão Terra Verde foram plantadas 9.6 milhões de árvores (de Julho a Outubro de 2008), e mais 55 milhões até Junho de 2009. Em Portugal mais de 1.000 árvores nativas foram plantadas pelos voluntários da Arte de Viver na Serra de Montejunto nos arredores de Lisboa, que foi alvo de um enorme incendio em 2003.

10.6 milhões de pessoas juntaram-se à iniciativa “Levanta-te e Actua” da Campanha do Milénio das Nações Unidas em 2008. Desde então A Arte de Viver em Portugal tem realizado esta companha anualmente criando eventos educacionais que promovem uma responsabilização e tomada de acção por parte da população nas questões que as afectam.

Outras Iniciativas
Desenvolvimento Socio-económico: Destina-se a erradicar a pobreza e a doença, e a assegurar as necessidades básicas da vida de forma sustentável:
  • Beneficiou mais de 30,000 aldeias na Ásia, África e América Latina
  • Formou 65,740 jovens locais em liderança de projectos de desenvolvimento
  • Prevenção de suicídio de agricultores de 509 aldeias em Vidarbha, Índia
  • Em 80 escolas forneceu educação gratúita a crianças desfavorecidas na Índia – 45% dos estudantes são raparigas
  • Construiu 1,650 casas e 5,966 casas de banho
Gestão do Conflito: Reconstruiu a confiança e o diálogo em zonas de guerra, incluindo o Iraque, a Costa do Marfim, Israel/Palestina e Kosovo, e em zonas de conflito da Ásia do Sul (Sri Lanka e Caxemira).